sexta-feira, 5 de outubro de 2007

a barrinha azul da censura


O novo disco da Joni Mitchell (bastante bom, por acaso) é vendido com uma larga barra azul. É uma pena porque esconde uma serie de rabos bem feitos. Este sim, valia a pena comprar em vinyl!
Contra a censura disparatada, eis a imagem:




7 comentários:

Rute disse...

Pois... Realmente todos gostamos de ver rabos bem feitos... ;-)

Graduated Fool disse...

Preconceitos estúpidos é o que me ocorre escrever.
Se for uma Beyoncé quase nua na capa de um disco já toda a gente acha perfeitamente normal.
Uns belos rabos masculinos já é quase como que pornográfico e ofensivo. Enfim...

agent disse...

O disco da Roisin também está bem catita. Ouvi-o vezes sem conta durante o passado fim-de-semana.

nature disse...

Sei que não têm nada a ver, mas precisava de alguém com conhecimentos de norueguês para me ajudar. Preciso de dizer a alguém em noruegues a seguinte frase: "Sinto a tua falta", podes ajudar-me?
Obrigado....

Lis disse...

Mas que parvoíce. Censurar a qualidade?

Daniel J. Skråmestø disse...

Sinto a tua falta = jeg savner deg

Daniel J. Skråmestø disse...

Catita é a palavra certa