sexta-feira, 3 de março de 2006

034 - Os Herdeiros

Pouco depois a minha mãe telefonou, tinha mesmo ido ao cinema, mas a tia Júlia, explicou-nos, tinha ido visitar uma amiga.
“Que amiga?”
“Não sei. Alguém que lhe telefonou e ela resolveu ir de visita, já que vocês não estavam.”
“E vai ficar fora esta noite?”
“Foi isso que eu entendi.”
“Mas quem é essa amiga?”
“António, pareces a mãe da tia Júlia. Não sei! Não perguntei.”
“Mas se fosse eu tinhas perguntado.”
“Eu sou tua mãe. É o meu dever.”
“Eu vou dormir aqui esta noite, para o Jaime não ficar sózinho.”
“Já jantaram?”
“Estás a perguntar isso porque te preocupas ou porque é o teu dever?”
“Não te armes em esperto. Já jantaram?”

3 comentários:

INDIGENTE ANDRAJOSO disse...

as mães tem o fetishe do comer...

malandro disse...

estou escandalizado gajo. tu ganhas 80 cents por cada livro que é vendido?
Vou já armar-me em escritor...

Daniel J. Skråmestø disse...

Eu devia era escrever livros mais caros...