quarta-feira, 7 de maio de 2008

sinal de vida

ok, uma rapidinha.
Depois de dias a lutar com a companhia que fornece a internet (leia-se, horas pendurado ao telefone), disseram-me que afinal havia uma falha na instalação e que o técnico só podia vir dia 28 para ver o caso.
Desespero.
Mas passado 5 minutos, sabe deus como, tinhamos net.
E então cá estou.
já passou uma semana (parece que foi ontem, parece que foi há meses) e finalmente a casa começa a tomar forma. Ante ontem frigorífico, ontem mesa, cadeiras e sofá, hoje piaçába e net, amanhã televisão. Depois de 4 dias em que o único móvel da casa era o colchão, estamos em êxtase.
Acordamos todos os dias às 5 da manhã porque ainda não temos cortinados e isto é um sotão. Luz fenomenal, mas se ja é quentinho agora, acho que no verão vai ser forno.
dias fantásticos em oslo, primavera em esplendor.
dedos todos feridos por caixas de cartão.
respirar fundo, ganhar folego. Isto vai valer a pena. Já está a valer a pena.

PS: na viagem para cá vim no mesmo avião que os Buraka Som Sistema. hoje vi no jornal que em agosto têm outro concerto cá. Curioso.

2 comentários:

dolphin.s disse...

que fixe :))))

beijos de dias nublados por aqui ;)

Alexandre Gaspar Weytjens / disse...

Fico contente por saber que te estás a dar bem com a tua nova vida, são sempre bons os recomeços :-) E é bom ter-te de volta às "Actas".
Olha, um dos meus amigos (chama-se Marco Godinho, um artista plástico que nasceu em Salvaterra de Magos mas está desterrado no Luxemburgo há tanto tempo quanto eu) foi convidado para expôr obras suas entre 3 e 18 de Julho no Centro Transplant, em Dale i Sunnfjord (www.transplant.nu), e assim que me disse que era na Noruega, falei-lhe em ti :-)
Bom, pessoalmente penso que vocês têm registos bem diferentes de trabalho, mas, mesmo assim, dei-lhe indicações dos teus sites e blogues para que ficasse a conhecer os teus trabalhos :-)
abraço,
Zé Luís