domingo, 11 de maio de 2008

Passeio domingueiro - a Opera de Oslo

Neste momento em Oslo não há nada mais domingueiro do que ir dar um passeio ao telhado (?!) do novo edifício da ópera, acabadinho de inaugurar, mas ainda a precisar de umas obras. Por isso, lá fomos nós.
À parte de todas as escandaleiras que envolvem sempre edifícios destes (a minha favorita é a do mármore italiano do átrio que, ao chegar à Noruega, ganhou manchas amarelas que parecem mijo - ver foto), é uma obra imponente quando se está lá em cima. Como peça de arquitectura, tem sérias falhas: só é visualmente interessante de um lado e arrisca-se a tornar-se o edifício mais perigoso do mundo (está-se sempre a correr o risco de tropeçar ou escorregar no chão) mas tem muitos bons momentos e largar um miúdo por ali à solta é um ai Jesus.
Agora quero ir ver o auditório por dentro mas acho que vou ter de esperar até dezembro (O Morcego, de Strauss) ou Março de 2009 (Peter Grimes, de Benjamin Britten)










2 comentários:

Moi disse...

Parabéns pelo télelé (sempre vamos acompanhando a qualidade!)- Afinal as obras públicas são a mesma coisa em todos os países: Uma rampa inclinada mas uma parede repleta de braille. Sob a baía de Oslo...
Boa estadia!

candida disse...

a parede com braille é interessante. esse edifício é o quê?